Acontece:
Translate:




Untitled document

2º Artigo de Religião do Metodismo Histórico:
Do Verbo ou Filho de Deus que se fez verdadeiro homem


Este é o 2º Artigo de Religião do Metodismo Histórico: Do Verbo ou Filho de Deus que se fez verdadeiro homem: O Filho, que é o Verbo do Pai, verdadeiro e eterno Deus, da mesma substância do Pai, tomou a natureza humana no ventre da bendita virgem, de maneira que duas naturezas inteiras e perfeitas, a saber, a divindade e a humanidade, se uniram em uma só pessoa para jamais se separar, a qual pessoa é Cristo, verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, que realmente sofreu, foi crucificado, morto e sepultado, para nos reconciliar com seu Pai e para ser um sacrifício não somente pelo pecado original, mas também pelos pecados atuais dos homens.

Podemos afirmar que Jesus Cristo é 100% humano e 100% divino, pois a humanidade de Jesus Cristo não nega sua divindade, mas exalta sua condição de Deus e Senhor. Em sua natureza humana Jesus Cristo teve fome, sede, chorou, sorriu, entristeceu-se entre outras coisas; na sua natureza divina realizou impossíveis como: dar visão aos cegos, fazer paralíticos andarem, mudos falarem, surdos ouvirem, doenças serem curadas, mortos ressuscitarem e outros. Jesus viveu a natureza humana sendo totalmente divino.

Jesus não agrediu o processo da vida humana, mas cumpriu-o e foi vencedor nos dando assim então, o exemplo de que como ELE venceu as tentações, provações e privações, nós também podemos vencer, pois ELE é nosso referencial, nosso modelo, nosso exemplo.

Ele é o “logos” de Deus, o verbo, a palavra encarnada. Vem com a missão de ser o mediador entre Deus e a humanidade. Cabem a nós, seres humanos, aceitarmos ou não a mensagem das boas novas, do reino de Deus anunciada por Jesus Cristo.

Augusto Jorge Cury escrevendo sobre Jesus Cristo diz que “sua vida sempre foi árida, sem nenhum privilégio econômico e social. Conheceu intimamente as dores da existência”. Isso nos leva a imaginar o que é a dor de saber que foi vendido por Judas, seu discípulo, aquele que viveu com Ele, comeu do seu pão, andou ao seu lado; imagine você investir na formação e capacitação de alguém e receber o troco da ingratidão, da traição? _Saber que foi negado por Pedro, foi ignorado pelo discípulo, pelo amigo, pelo companheiro de caminhada; isto é sentir as dores mais profundas de nossa existência humana.

Ainda falando da inteligência de Jesus Cristo, Augusto Cury diz:”suas reações intelectuais e emocionais eram tão surpreendentes e incomuns que ultrapassavam os limites da previsibilidade psicológica”. Jesus enfrenta todas as reações da personalidade humana, toda expressão e ação do mau caráter dos fariseus e escribas que com suas mentes doentias tentam envolver e confundir a mente de Jesus Cristo, mas não conseguem, pois a sensibilidade e a inteligência das respostas e ações de Jesus Cristo lhes comunica sua incapacidade de surpreender o Mestre dos mestres.

Tal como Augusto Cury podemos afirmar que Jesus Cristo foi um homem fascinante. “O homem Jesus era um especialista em captar os sentimentos mais ocultos escondidos nos gestos das pessoas, mesmo das que não o seguiam”. Também concordo com Cury que, muitas vezes, não conseguimos captar os sentimentos das pessoas mais íntimas que convivem diariamente conosco, que dirá das que estão distantes, daquelas com as quais não convivemos. Mas Jesus Cristo sempre nos surpreende, pois demonstra sua sensibilidade ao sentir a dor que é perder um filho, como no caso da viúva de Naim; o que é perder um irmão como Marta e Maria, que perderam Lázaro; enfim, são várias as situações em que Jesus Cristo demonstra sua sensibilidade para captar a dor da perda, da separação, da injustiça e de tantas situações que nos assolam como seres humanos.
Portanto, podemos afirmar que nenhuma outra religião tem um líder que sabe o que é sofrer, que sofre por amor a nós, que dá sua própria vida em resgate da nossa. Cury declara que Jesus Cristo “venceu a ansiedade como nenhum psicólogo. Venceu a depressão como nenhum psiquiatra. Venceu a impaciência como nenhum filósofo. Venceu os desafios da vida como nenhum empresário. Venceu o orgulho e a auto-suficiência como nenhum educador. Passeou pelos vagalhões da emoção como quem anda em solo firme”. É esse Jesus que veio até nós, o Verbo de Deus encarnado que habitou a humanidade.

Jesus Cristo conhece o que é ser humano, conhece o que é alegrar-se, o que é entristecer-se; conhece o que é ganhar, o que é perder; conhece o que é justiça, o que é injustiça; conhece o que é fidelidade, o que é infidelidade; conhece o que é amor, o que é ódio; conhece o que é vida, o que é morte; conhece o que você sente, pois foi humano como você. Sentiu as nossas dores e levou sobre si as nossas transgressões.
Baker afirma que “só podemos encontrar o nosso centro espiritual interior ao reconhecê-LO como a dimensão do divino em nós”. É necessário entender que o propósito da manifestação de Jesus Cristo foi nos alcançar em amor para que possamos ter uma vida de plena comunhão com Deus através da pessoa bendita de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. É necessário nos envolvermos com sua Palavra, seu testemunho, sua vida, sua missão.

Que a vida de Jesus Cristo seja um exemplo de auto-estima para você, seja um exemplo de que é possível enfrentar a nossa humanidade e ser vencedor como Ele foi. Seja um vencerdor, uma vencedora em e através de JESUS CRISTO. Não esqueça: foi por você que o VERBO se fez CARNE e habitou entre nós. Jesus ama você!

No amor de Cristo, do seu pastor e bispo.


Revmo. Bispo Roberto Alves de Souza

  • Bibliografia:
1. SCHOKEL, Luis Alonso. Bíblia do Peregrino, Paulos, São Paulo, 2002.
2. Cânones da Igreja Metodista 2007, Colégio Episcopal da Igreja Metodista, Editora Cedro, São Paulo, 2007.
3. CURY, Augusto Jorge. O Mestre do Amor, Editora Academia da Inteligência, São Paulo, 2002.
4. CURY, Augusto Jorge. Análise da Inteligência de Cristo, Editora Academia da Inteligência, São Paulo, 1999.
5. BAKER, Mark W. Jesus, o maior psicólogo que já existiu, Editora Sextante, Rio de Janeiro, 2005.

 




Dialogo Pastoral - Dez2015-Jan/Fev2016

O 42º Concílio Regional
Saiba como foi o dia a dia do 42º Concílio Regional

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

E o testemunho é este: Que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho.


I JOÃO 5.11

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
4ª Região Eclesiástica - Rua Iribá, 68 - Cachoeirinha - Belo Horizonte - MG - Cep 31130-700 - Fone: 31 3241.4459
Desenvolvido por: