Acontece:
Translate:


Para Quem tem Cristo, sempre é Natal!





Untitled document

 

Roberto Alves de Souza Mensagem 
Para Quem tem Cristo, sempre é Natal!
“O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.”
Lucas 2.10,11
Certa vez li algo em um folheto, que jamais esqueci: “Para quem tem Cristo, sempre é Natal”. A Palavra de Deus declara que “Maria deu à luz o seu filho primogênito (Jesus), enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lucas 2.7). Ainda hoje há muitos lugares que não recebem o Filho de Deus, mas a Palavra de Deus também afirma que “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome” (João 1.12).
O advento de Jesus anunciou um novo tempo, uma nova história, pois a chegada do Filho de Deus não é mais exclusividade de um povo ou nação, mas é para toda humanidade. Assim, também tem se manifestado a sua parousia, mas não como muitos pensam. É um grande absurdo o que alguns irresponsáveis estão fazendo com alguns crentes superficiais, quando tentam afirmar ações teológicas e movimentos judaizantes, como práticas de fé e santidade.
Esse tempo já passou, pois o Jesus do advento é para todos e todas; sua vinda não está atrelada a nações ou povos, mas ELE veio como Cristo, Salvador e Senhor de todos/as que n'Ele creem. Isso é o que afirma a Palavra de Deus. É triste quando sabemos que pessoas não comemoram o Natal por dúvidas ou confusões teológicas influenciadas por movimentos e pessoas agnósticas.
Não faz muita diferença, para quem tem Cristo, se foi no dia 25 de dezembro, abril ou qualquer outro mês e dia que ELE nasceu. O maior nascimento de Jesus já não é mais em uma manjedoura, mas em nosso coração, em nossa vida. Quando Jesus nasce em nossa vida, tudo se torna diferente e a luz da razão, da inteligência e do conhecimento passa a funcionar em nós e através de nós. Nasce uma nova criatura, um novo ser humano, com novas atitudes e ações que glorificam a obra da criação de Deus.
O nascimento de Jesus Cristo em nós implica em uma profunda mudança de caráter, atitudes humildes e vida transparente que é iluminada em suas ações apenas pela pura e santa Palavra de Deus, a nós revelada pela Bíblia Sagrada, nossa “única regra de fé e prática”.
Infelizmente, muitos estão experimentando uma vida cristã muito superficial, em que não há caráter, testemunho, perdão, amor e tantas outras marcas fundamentais de quem não diz ser, mas É “nova criatura”. É comum ver imperar em nossos arraiais a rebeldia, desobediência, irresponsabilidade, rancor, ódio e tantas outras obras da carne, reveladas por nossas ações; contra fatos não há argumentos. Como vai sua vida? Suas ações revelam que você é nova criatura ou isto é apenas uma frase de efeito?
É tempo de mergulharmos profundamente numa vida de santidade que se expressa em compromisso com a Obra de Salvação em Jesus, através do ministério que Deus nos confiou na Igreja Metodista. Isto mesmo, precisamos de verdadeiros metodistas. Não aqueles e aquelas que, constantemente, estão se dizendo metodistas, mas não há nestes/as nenhum sinal ou evidência de serem. Isto é muito vergonhoso e escandaloso, pois, quanto mais afirmam ser, mais demonstram ignorância e estupidez, ou acham que basta esta afirmação. Isto não basta! Queremos ver ações concretas, através do testemunho wesleyano que transforma a nação e espalha a santidade bíblica por toda Terra.
Ainda bem que voltarei à Coréia do Sul em 2013, pois, enquanto falamos muito por aqui, lá eles oram todos os dias às 5 (cinco) horas da madrugada, estão ganhando muitas vidas para Jesus Cristo e as Igrejas Metodistas estão cheias; não apenas de pessoas (isso também), mas de fervor, amor, perdão, paixão missionária, vida cristã e discipulado como modo de vivenciar a fé, estilo de vida. Estão transformando sua nação com a justiça social, através do poder das boas-novas de Jesus Cristo.
Sem dúvida, poderemos ver isto também no Brasil, mas exigirá de nós muita humildade, submissão, reflexão e, sobretudo, mudança radical. Exigirá um mergulho profundo nas águas do Espírito Santo, no conhecimento bíblico e doutrinário, na verdadeira história de “John Wesley e o povo chamado metodista”. Com tristeza vemos que isto está morrendo na Inglaterra e, infelizmente, também pode acontecer conosco, se não seguirmos o conselho profético: ”E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Crônicas 7.14).
Que 2013 seja o ano do choro e da humilhação, do orar, buscar e se converter;  2013 –  O ANO DA VIRADA! Aleluia!
Do seu pastor e presbítero na função episcopal, Roberto Alves de Souza.

“O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.”

Lucas 2.10,11

 

Certa vez li algo em um folheto, que jamais esqueci: “Para quem tem Cristo, sempre é Natal”. A Palavra de Deus declara que “Maria deu à luz o seu filho primogênito (Jesus), enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lucas 2.7). Ainda hoje há muitos lugares que não recebem o Filho de Deus, mas a Palavra de Deus também afirma que “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome” (João 1.12).

O advento de Jesus anunciou um novo tempo, uma nova história, pois a chegada do Filho de Deus não é mais exclusividade de um povo ou nação, mas é para toda humanidade. Assim, também tem se manifestado a sua parousia, mas não como muitos pensam. É um grande absurdo o que alguns irresponsáveis estão fazendo com alguns crentes superficiais, quando tentam afirmar ações teológicas e movimentos judaizantes, como práticas de fé e santidade.

Esse tempo já passou, pois o Jesus do advento é para todos e todas; sua vinda não está atrelada a nações ou povos, mas ELE veio como Cristo, Salvador e Senhor de todos/as que n'Ele creem. Isso é o que afirma a Palavra de Deus. É triste quando sabemos que pessoas não comemoram o Natal por dúvidas ou confusões teológicas influenciadas por movimentos e pessoas agnósticas.

Não faz muita diferença, para quem tem Cristo, se foi no dia 25 de dezembro, abril ou qualquer outro mês e dia que ELE nasceu. O maior nascimento de Jesus já não é mais em uma manjedoura, mas em nosso coração, em nossa vida. Quando Jesus nasce em nossa vida, tudo se torna diferente e a luz da razão, da inteligência e do conhecimento passa a funcionar em nós e através de nós. Nasce uma nova criatura, um novo ser humano, com novas atitudes e ações que glorificam a obra da criação de Deus.

O nascimento de Jesus Cristo em nós implica em uma profunda mudança de caráter, atitudes humildes e vida transparente que é iluminada em suas ações apenas pela pura e santa Palavra de Deus, a nós revelada pela Bíblia Sagrada, nossa “única regra de fé e prática”.

Infelizmente, muitos estão experimentando uma vida cristã muito superficial, em que não há caráter, testemunho, perdão, amor e tantas outras marcas fundamentais de quem não diz ser, mas É “nova criatura”. É comum ver imperar em nossos arraiais a rebeldia, desobediência, irresponsabilidade, rancor, ódio e tantas outras obras da carne, reveladas por nossas ações; contra fatos não há argumentos. Como vai sua vida? Suas ações revelam que você é nova criatura ou isto é apenas uma frase de efeito?

É tempo de mergulharmos profundamente numa vida de santidade que se expressa em compromisso com a Obra de Salvação em Jesus, através do ministério que Deus nos confiou na Igreja Metodista. Isto mesmo, precisamos de verdadeiros metodistas. Não aqueles e aquelas que, constantemente, estão se dizendo metodistas, mas não há nestes/as nenhum sinal ou evidência de serem. Isto é muito vergonhoso e escandaloso, pois, quanto mais afirmam ser, mais demonstram ignorância e estupidez, ou acham que basta esta afirmação. Isto não basta! Queremos ver ações concretas, através do testemunho wesleyano que transforma a nação e espalha a santidade bíblica por toda Terra.

Ainda bem que voltarei à Coréia do Sul em 2013, pois, enquanto falamos muito por aqui, lá eles oram todos os dias às 5 (cinco) horas da madrugada, estão ganhando muitas vidas para Jesus Cristo e as Igrejas Metodistas estão cheias; não apenas de pessoas (isso também), mas de fervor, amor, perdão, paixão missionária, vida cristã e discipulado como modo de vivenciar a fé, estilo de vida. Estão transformando sua nação com a justiça social, através do poder das boas-novas de Jesus Cristo.

Sem dúvida, poderemos ver isto também no Brasil, mas exigirá de nós muita humildade, submissão, reflexão e, sobretudo, mudança radical. Exigirá um mergulho profundo nas águas do Espírito Santo, no conhecimento bíblico e doutrinário, na verdadeira história de “John Wesley e o povo chamado metodista”. Com tristeza vemos que isto está morrendo na Inglaterra e, infelizmente, também pode acontecer conosco, se não seguirmos o conselho profético: ”E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Crônicas 7.14).

Que 2013 seja o ano do choro e da humilhação, do orar, buscar e se converter;  2013 –  O ANO DA VIRADA! Aleluia!


Do seu pastor e presbítero na função episcopal, Roberto Alves de Souza.

 




Dialogo Pastoral - Dez2015-Jan/Fev2016

O 42º Concílio Regional
Saiba como foi o dia a dia do 42º Concílio Regional

Busca de Conteúdos no Portal

Encontre
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Versículo do Dia

E o testemunho é este: Que Deus nos deu a vida eterna, e esta vida está em seu Filho.


I JOÃO 5.11

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
4ª Região Eclesiástica - Rua Iribá, 68 - Cachoeirinha - Belo Horizonte - MG - Cep 31130-700 - Fone: 31 3241.4459
Desenvolvido por: